Mapa do SiteOutlook Mail

CGE apresenta nova ferramenta de controle de despesas ao TCE

PDF Imprimir E-mail

Representantes do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) estiveram na manhã desta quinta-feira (04), na Controladoria-Geral do Estado realizando visita institucional. Na oportunidade, conheceram o SINCIN – Sistema de Controle Interno, que visa o controle da execução orçamentária dos órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual.

Antes, a equipe foi recebida pelo controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes, oportunidade em que trataram sobre as ações de controle na gestão pública., O gerente de Controle Interno da CGE, Márcio Rodrigo Souza, apresentou a ferramenta para os auditores do TCE.  

TCE-CGE1

O piloto da ferramenta foi lançado no final de abril, atuando, inicialmente, em sete órgãos do Estado. A previsão é que em junho, o SINCIN seja aplicado em todos os órgãos do Poder Executivo Estadual.

De acordo com o gerente de Controle Interno da CGE, a apresentação da nova ferramenta ao TCE é necessária para validar o modelo de trabalho desenvolvido pela CGE.

 

“Estamos validando com eles o modelo de trabalho do controle interno para que, em um eventual trabalho de fiscalização do TCE, possamos ter segurança daquilo que nós estamos orientando para os órgãos está alinhado com o que o controle externo entende ser regular e aceitável para cada tipo de despesa. Isso trará uma segurança para gestão”, afirmou.

TCE-CGE4

Maria Valéria Santos Leal, auditora de Controle Externo e diretora de Fiscalização da Administração Estadual (DFAE) do TCE/PI, entende a necessidade de controles mais eficientes e afirma que as ações de controle propostas pela CGE já são utilizadas pelo TCE em suas fiscalizações.

“O sistema é muito bom, completo e dará uma efetividade muito grande à realização dos gastos públicos, além de auxiliar o controle externo.  Já está sendo orientado nos órgãos, em virtude das auditorias, e recomendamos nos relatórios a utilização dos manuais desenvolvidos pela CGE. Isso ocorre desde o ano passado. Então, pretendemos, também, recomendar aos órgãos a utilização do sistema de controle interno”, destacou.

 

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar